Sportflix: uma revolução ou grande enganação?

Sportflix, é algo real?

A Sportflix apareceu com uma notícia tentadora aos fãs de esporte: transmitir as principais competições pela internet. O que lhe rendeu o apelido de “Netflix do esporte”. Criado pelo mexicano Matías Said, e com investidores americanos e europeus, a plataforma prometia 95% de transmissão dos eventos esportivos. Incluindo as principais competições como UEFA Champions League, Brasileirão, Premier League, La Liga, NBA, NFL, MLB, Wimbledom, F1, UFC e até Copa do Mundo e Olimpíadas.

O serviço será (ou seria) lançado na próxima semana, no dia 30 de agosto, no Brasil, México, Argentina, Estados Unidos, Espanha, Itália, Alemanha, França e Inglaterra. Os planos variam de US$19,99 a US$29,99, diferenciados pela quantidade de telas que o cliente gostaria de ter acesso.

A notícia se espalhou e a Sportflix conseguiu cerca de 50 mil pré-assinaturas até então. Isso mesmo sem muitas informações disponíveis aos interessados. Não se sabe o valor de investimento da plataforma, se os eventos serão ao vivo ou apenas retransmissões e, principalmente, as negociações com as detentoras acerca dos direitos de transmissão.

E foi justamente aí o ponto de questionamento da Sportflix. Nos últimos dias, as emissoras detentoras dos direitos vieram a público esclarecer acerca das negociações. Ou melhor, a falta delas. Globo, Fox Sports, ESPN, entre outros, esclareceram que não havia negociações dos direitos.

As três emissoras negaram em notas oficiais as negociações de venda e/ou compartilhamentos dos direitos de transmissão das suas competições. O diretor da Liga Espanhola de futebol, Carlos Del Campo, em evento no México, também negou qualquer tipo de conversa com a plataforma de streaming.

Em entrevista ao jornal argentino “La Nación”, o vice-presidente da Sportflix, Matías Said, disse que conseguiria as competições a partir de direitos de retransmissão, mais baratos que os de transmissão. A plataforma apenas hospedaria os canais esportivos detentores dos eventos.

E no Brasil?

Mesmo assim, isso não foi o suficiente para esclarecer as dúvidas de futuros clientes e empresas detentoras. No Brasil, ESPN e Fox Sports prometem acionar medidas legais. Caso necessário, à tentativa de “pirataria” (como ambas as empresas se referiram) da Sportflix.

Parece meio óbvio que a Sportflix, ou qualquer outra empresa utópica, consiga comprar os direitos de transmissão de todas as principais ligas esportivas. Um só canal com grana suficiente para bancar os eventos de praticamente todos os esportes soa, no mínimo, surreal. Nos próximos dias poderemos enfim conferir se a Sportflix será uma revolução ou uma grande enganação.

NUmber One 728x90
Save-25-Percentl 728x90
Sunny vacation 4
100 Million Reviews 728x90
Find-the-Perfect-Hotel 728x90

André Neri Autor

Comentários

    Zeca

    (25 de agosto de 2017 - 20:03)

    Netflix mudou minha vida!!!
    Sou um grande fã do esporte e super incentivo a liberdade de transmissão!
    Esporte é cultura, esporte é saúde, esporte é educação, ESPORTE É VIDA!!!
    Que tipo de empresa maligina fiz Não à VIDA??
    FORA GLOBO!!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *